Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 15 de novembro de 2009

Dicas de cuidados - Hípica Nilton LIns



Grande parte da saúde e bem-estar dos animais está relacionado com o ambiente em que eles vivem, e não é preciso ser um profundo conhecedor de cavalos para imaginar o tempo que eles passam estabulados. Por esta razão as baias devem ser locais arejados, limpos e confortáveis. Por que não dedicar alguns minutos do seu dia-a-dia à higiene do seu animal?

Veja como você deve fazer:

Manuntenção da cama
É recomendável examinar a cama do seu animal duas vezes ao dia, preferencialmente de manhã e a tarde. Use o garfo para retirar o esterco e todas as partes da cama molhada pela urina. Coloque tudo em carriola, que posteriormente será levada para uma esterqueira onde devem ser jogados estes restos. A esterqueira deve ser localizada longe das baias para não atrair moscas e evitar a transmissão de doenças. Isto também evita que o odor se propague e deixe as cocheiras com um aspecto ruim tannto para você quanto para o animal, considerando que o cheiro da urina misturada com a serragem é ácido e desagradável.

Quando alguma parte da cama dor retirada, esta deve ser reposta com o mesmo material para evitar desníveis que comprometam sua qualidade. Por exemplo: quando a serragem fica umidecida pela urina e esta for retirada, complete com a mesma quantidade e deixe tudo nivelado usando o próprio garfo.

Limpeza do teto
Apesar das controvércias a respeito das teias de aranha, que são úteis para prender os insetos, estas não apresentam um aspecto higiênico, por isso é sempre bom retirá-las. Você pode utilizar um lança-chamas para eliminar por completo todas teias, aranhas e outros insetos, porém cuidado: você deve contar com ajuda de pessoas experientes para evitar acidentes. Após este processo, utilize uma vassoura comprida para retirar o que sobrou, mantendo o teto da baia claro e livre de pó e sujeira.

Cuidado com cochos e bebedouros
Devem ser lavados diariamente utilizando água corrente. Os cochos de ração devem ser limpos com uma escova a cada refeição, evitando que os resíduos da comida apodrecam e possam ser possivelmente injeridos pelo cavalo. Os bebedouros de cimento acumulam mais sujeira dos que os de ferro, sendo estes mais fáceis de limpar.


Dicas para manter a higiene
  • Mantenhas as portas sempre limpas e as fechaduras lubrificadas.
  • Retire os restos de ração do cocho sempre
  • Aplique antiséptico para esterializar a baia de seu cavalo a cada 20 dias, evitando a ploriferação de fungos e bactérias e logo a transmissão de doenças. Nunca faça isto sem antes consultar um especialista, pois estes produtos podem ser altamente tóxicos.
  • Outra alternativa para esterializar a baia do seu cavalo é utilizando cal, quando o chão for de terra. Para isto, retire toda a cama da baia, aplique o lança-chamas e por último cubra com cal.

Restrições à camas
Areia - A cama de areia é considerada fria, o que pode ser um fator limitante dependendo da região onde se encontra.
Feno - A cama de feno não é a mais indicada, pois pode alterar a alimentação do animal a partir do momento em que o mesmo passa a comê-lo. O feno utilizado nas camas geralmente são de baixa qualidade, com maior teor de mofo e fungo, o que pode prejudicar o animal caso ele tenha vontade de comê-la.
Serragem - Prefira a serragem de madeira como Pinus, pois não mancham nem prejudicam o pêlo do seu animal, o que não ocorre com as de eucalipitos e outros tipos.

Palha de arroz - Pode ser utilizada somente com a adição de creolina na superfície, para evitar que o animal tente ingerí-la, já que não faz bem. Esta cama também apresenta grande concentração de pó, o que pode irritar o cavalo.
Bagaço de cana - Também pode ser utlizada somente com a adição de creolina, impedindo que o animal coma a cama.

LIGAS : APRENDA A USA-LAS
Em primeiro lugar é necessário saber que existem ligas para trabalho e ligas para descanso. Embora diferentes, ambas são destinadas a proporcionar conforto e proteger o animal, mas para que exerçam tal função é importante que sejam sempre utilizadas da forma correta. A má utilização das ligas pode trazer transtornos para os animais e pessoas envolvidas.
Existem alguns fatores que devem ser observados durante a colocação de uma liga:
Além de uma pressão moderada, esta deve ser constante em toda sua extensão, caso contrário, uma pressão em diferentes pontos pode causar inflamações nos tendões do cavalo comprometendo a vida esportiva do mesmo.
A colocação da liga deve iniciar-se logo abaixo do joelho, ir até o boleto e voltar novamente em direção ao joelho.
A colocação dos panos de proteção deve ser muito bem feita, pois se houver dobras ocorrerá em uma pressão diferente em determinado ponto, podendo causar inflamações.
Nas ligas de proteção, a utilização dos panos de proteção é indispensável.
Se todos os aspectos acima citados forem levados em consideração, o uso das ligas pode ser feito sem nenhuma contra-indicação. Pelo contrário, as ligas proporcionarão conforto redobrado na hora do trabalho, e durante o descanso do seu animal.

Aproveite essas dicas e proporcione saúde e bem estar ao seu animal!!

Tenha uma boa semana!

Med.Veterinária .Milena Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário